Energia em cápsula

Pequenas, leves e práticas, as pilhas são daqueles objetos do nosso dia a dia que só percebemos a importância quando não temos disponíveis no exato momento que precisamos. Quem nunca passou nervoso com o controle remoto da televisão ou uma lanterna sem pilhas? E o brinquedo que a criança ganhou no aniversário e a pilha que você tinha em casa não serviu?

O modelo mais comum usado hoje é a pilha de Leclanché, aquela em formato cilíndrico que usamos na maioria dos aparelhos como rádios, relógios e controles de aparelhos eletrônicos. Ela tem esse nome por ter sido desenvolvida pelo químico francês George Leclanché em 1886, e se popularizou por ter um preço mais acessível que outros modelos.

Feitas com diferentes materiais e componentes, pilhas e baterias são itens que nos permitem mais conforto e liberdade. Mas por trazerem em sua composição elementos químicos variados (chumbo e mercúrio, por exemplo), alguns cuidados devem ser observados na sua utilização.

A primeira dica é retirar as pilhas de algum aparelho quando não for utilizá-lo por um período de tempo maior. Manter as pilhas no objeto faz com que elas fiquem “ativas” e, se não utilizadas, podem acabar rompendo e vazando.

Outra recomendação importante é com relação ao destino das pilhas e baterias usadas. Se descartadas no lixo comum, elas podem ir parar em aterros sanitários e, caso aconteça o vazamento das substâncias do seu interior, podem causar a contaminação do solo e da água.

Por isso sempre busque pontos de coleta para suas pilhas usadas. Geralmente supermercados e lojas que vendem esses materiais fazem a “logística reversa”: elas recolhem os itens usados e encaminham para o descarte correto.

Se interessou por nossos serviços? Fale consosco!

Conheça nossos outros projetos:

Happyland

Alta Vista dos Palmares

This will close in 0 seconds