A primeira casa

Primeiramente, ela é segura e confortável. Tem o tamanho perfeito e, se for preciso, se expande para nos acomodar melhor. É flexível e se adapta às nossas necessidades imediatamente. Está toda cheia de coisas que nos aquecem e nos protegem. Nos permite descansar e crescer, e nos prepararmos para o mundo que está lá fora.

Sobretudo o ventre da nossa mãe é a nossa primeira casa. Uma casa que a gente não escolhe, mas ama para sempre. Uma casa temporária e insubstituível. Uma casa única que nunca mais poderemos retornar.

Eventualmente a barriga da nossa mãe é o nosso primeiro e mais importante abrigo, e se não fosse por ela nada nem ninguém existiria. É na barriga da mulher que a vida é gerada e os sonhos começam a existir.

Então quando a mulher deixa a barriga de ser casa, um filho nasceu. E quando o filho nasce, nasce também uma mãe. Nasce um amor que cresce a cada dia, e um trabalho que nunca termina.

Em suma não importa quantos anos os filhos tenham, a mãe sempre estará atenta e preocupada com seus bebês. Ela pode ficar maluca com as travessuras que eles aprontam, mas ai de quem falar qualquer coisinha dos seus filhotes.

Assim mãe é aconchego, é segurança, é carinho, é colo, é amor. Mãe às vezes é bronca e pulso firme. Mas mãe é e sempre será, aconteça o que acontecer, nossa primeira casa.

Como resultado Feliz dia das mães!

Se interessou por nossos serviços? Fale consosco!

Conheça nossos outros projetos:

Happyland

Alta Vista dos Palmares